domingo, 27 de setembro de 2009

A METÁFORA DO PRECONCEITO E AS CONOTAÇÕES DA PALAVRA "NEGRO"


Será que isso é “coisa de pele”?

Em uma sociedade preconceituosa, o negro é visto como ser inferior, primitivo, retardado, delinqüente, perverso, desonesto, tolo, possuidor de maus instintos, sujo, irresponsável, preguiçoso, incapaz, etc. Esses preconceitos tornam-se traços semânticos das palavras preto/negro que vão sendo reproduzidos em inúmeras metáforas que utilizam essa cor.

As metáforas que utilizam signos que representam a cor negra, introjetam inconscientemente até mesmo no falante de afro-descendência o preconceito racial/social. Essas metáforas fazem parte de nosso sistema conceitual e seu uso intenso faz com que o falante incorpore, e passe a considerar como seus, os valores preconceituosos que permeiam a linguagem.

A interpretação da metáfora está ligada às idéias de denotação e conotação, ou seja, à significação com valor REFERENCIAL e à significação associada a valor EMOCIONAL. Assim:

“O dia hoje está negro” teria como sentido denotativo um dia sem sol, com nuvens escuras e como sentido conotativo ou metafórico, um dia cheio de problemas, aborrecimentos ou tensões.

“Ele é um negro de alma branca” está produzindo um enunciado falso, pois não se atribui cor à alma. No entanto, a intenção da metáfora é dizer outra coisa, como, por exemplo, "ele é um negro que possui qualidades próprias das pessoas brancas".

"A situação está preta", descreve uma idéia real, mostra que alguma coisa não está bem, está adversa, ruim, etc. A idéia implícita "negro é ruim, adverso", no entanto, é falsa, preconceituosa, introjetada em nossas mentes, como se fosse um atributo da palavra negro.

“Isso é trabalho pra negro” enfatiza-se aí a escravidão, a desigualdade, a exclusão e o racismo através da palavra negro.

“O diabo não é tão preto como se pinta” associa a palavra preto à figura e ao comportamento demoníaco.

“A fome é negra” utiliza a palavra "negro" para enfatizar o desespero e a desolação com o problema da fome.

Vocabulário que carrega preconceitos

câmbio negro: comércio ou transação ilegal.

mercado negro ou câmbio negro: comércio ilegal.

prejuízo preto: prejuízo imenso.

caixa-preta: falta de transparência.

lista negra: relação de coisas ou pessoas consideradas prejudiciais.

humor negro: humor que choca pelo uso de elementos mórbidos ou macabros

magia negra: bruxaria.

peste negra: doença que assolou a Europa na Idade Média.

ovelha negra: pessoa ou entidade que se destaca pelo mau procedimento.

besta negra: inimigo, problema de difícil solução.

asa negra: pessoa que prejudica ou embaraça um grupo com freqüência.

língua negra: vala que despeja esgoto no litoral ou nos mananciais.

mancha negra: vergonha.

lado negro: lado ruim, negativo.

Texto integralmente extraído de:
http://www.uniblog.com.br/nacoeseaculturadacor/87446/a-metafora-do-preconceito-e-as-conotacoes-da-palavra-negro.html

5 comentários:

Matos disse...

negro (ê)
adj.
adj.
1. Que recebe a luz e não a reflecte!reflete.
2. Preto, escuro.
3. Sombrio.
4. Trigueiro.
5. Triste.
6. Infeliz, mofino.
7. Fúnebre, tétrico.
8. Nefando.
9. Aflito, apoquentado.
s. m.
10. A cor negra.
11. Indivíduo da raça negra.
12. Negrura.
13. Tipo de letra de imprensa cujo desenho se caracteriza por traços mais grossos que o comum dos tipos e empregado para pôr em destaque alguma parte do texto.
14. Ant. Escravo.
Superl.: negríssimo e nigérrimo.

Matos disse...

preto | adj. | s. m.

preto (ê)
adj.
adj.
1. Da cor do ébano; negro.
s. m.
2. Homem de raça negra. (Nesta acepção!aceção, termo mais agressivo que negro.)
3. A cor negra.
4. Fís. A ausência de todas as cores (por oposição a branco que é a reunião de todas).
5. Lavrar documento por escrito.
6. Bras. Infrm. Perigoso; arriscado.
pôr o preto no branco: escrever.

Mauro Dillmann Tavares disse...

Obrigado pelo comentário!
Extremamente pertinente!

Joselane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
José Lima Dias Júnior disse...

Prezado Mauro,

Belo texto acerca do preconceito. Desenvolvo um projeto na Escola Municipal Genildo Miranda, cujo título é DIGA NÃO AO PRECONCEITO!, onde tem um tema central: "A escola na construção da cidadania sem preconceito e por uma cultura de paz".
O objetivo geral do projeto é estimular intervenções individuais e coletivas contra atitudes preconceituosas, etnocêntricas e discriminatórias.
Gostei muito do seu blog... Seja mais um aliado no combate ao preconceito.
Tenho um blog (amantesdeclio.blogspot.com) que é dirigido aos alunos... Leciono na rede municipal de ensino na cidade de Mossoró/RN. Gostaria que fizesse uma visita.

Um forte abraço,

Prof. Lima Júnior